domingo, 28 de agosto de 2016

Que tipo de cozinheiro eu sou...?



Que tipo de cozinheiro eu sou...?




Pra começar, aquele que é feliz pelo que faz e que já até trabalhou de graça para aprender.
Minha regra básica, prato bom é aquele que alimenta, sacia, diverte e faz lembrar ! e não apenas cheio ou com metade dele preenchido por um risco de um molho sem graça !
Adoro pratos com molhos, sejam com carnes, vegetais, cogumelos ou massas, molhos bem feitos e derivados da cocção fazem a diferença pra mim, criar molhos fora da sequencia de cocção só para enfeitar, pra mim, é a mesma coisa que a Xuxa narrar uma partida de futebol....Imaginem...?


Pra cozinhar é preciso paciência, as melhores obras do mundo demoraram anos para serem feitas e um excelente prato precisa técnica, paciência e conhecimento. Por isso sou meticuloso nesta parte e posso sim , preparar um prato ótimo em 10 minutos e isso porque demoro 10 horas para preparar uma excelente pré-cozinha ou pré-cocção com bons Caldos, bons Fundos, boas bases, excelentes cortes e excelentes temperos e aromatizações, além de escolher ingredientes de qualidade e excelência, naturais e frescos.

Pra mim o mais importante é o cliente do que o prato e sei que muitos por aí, se acham mais importante até que a própria criação e aí esquecem do principal...o Comensal...e é ele que financia nossas operações e não se enganem é ele também que faz nossa fama, de nada adianta ter espaço na mídia, com o tempo a opinião de nosso clientes é que fazem a diferença e é ela que perpetuará nosso trabalho. Por isso me dedico a isso, uma coisa é verdade, detesto mudar receita que está no cardápio, mas ouço o cliente e se o argumento dele for bem embasado e necessário, mudo sim!

Só poucos clientes que entram no seu restaurante, são Gourmets, isto é, sabem o que querem comer e o que querem beber, por isso é importante ouvi-los e entende-los e sempre farei assim. Aliás ser gourmet é uma atitude e não um estilo e quem define o que é gourmet é seu cliente e não o cozinheiro, ingredientes raros não fazem um bom prato se seu cliente não sabe o que eles significam...Pense nisso !!!

E para terminar, acredito no que eu sou, no que aprendi e no que faço, modas só enriquecem quem trabalha com confecção e não com alimentação! porém se enriquecem sua obra, sempre é válida!

Por isso sou criterioso e cuidadoso com isso !

Grande Abraço a todos!