Vinícola Marotti Campi e os Vinhos Marchegianos

Os Vinhos da Região de Marche e suas zonas produtoras DOC
Hoje vamos falar da região de Marche na Itália e de seus vinhos, especificamente das uvas Verdicchio dei Castelli di Jesi e La Lacrima di Morro d'Alba e dos vinhos feitos por estas uvas da 
Vinícola Marotti Campi (click no nome para conhecer o site da Vinícola)



Uvas Lacrima di Morro d'Alba
A uva Lacrima é cultivada exclusivamente no território de Morro d' Alba e municípios vizinhos. Diz a lenda que em 1167,  Frederico Barbarossa , apreciou tanto a região em torno do Morro d' Alba que a escolheu como sua residência durante o cerco de Ancona. Cultivada por gerações de agricultores locais esta vinha delicada e única, produz vinhos tintos de excelente qualidade, de coloração vermelho-rubi, intenso, frutado e com toques balsâmicos e florais.  
Em 1985, quando ele foi reconhecido com o selo D.O.C. haviam apenas poucos hectares plantados e hoje se tornou umas das grande representações vino-cultivas da Região Marchè.  É uma uva reconhecida na Itália e no mundo, mas pouco conhecida no Brasil. A uva se chama “lacrima” pois quando está muito madura ela se rompe deixando escorrer uma lágrima, conforme a tradição conta....
Uvas Verdicchio dei Castelli di Jesi

As Uvas Verdicchio, uva branca autóctona italiana conhecida desde a Época Romana, são produzidas a partir de um antiquíssimo vinhedo da Região de Marche. Seus vinhos brancos, de cor palha, com aroma e sabor muito delicado, são conhecidos em todo o mundo em sua versão simples, fresca e jovem. São usadas como base para a produção de espumantes de boa qualidade e também surpreende quando vinificado numa versão mais firme e seca, com envelhecimento em barris de carvalho. Os produtores deste Vinho conseguiram alcançar um nível muito bom de qualidade. É considerada uma das mais importantes variedades da Região de Marche.

Dica do Chef :   Se você quer realmente aprender sobre vinhos italianos e sua complexidade sugiro conhecer o blog sobre vinhos italianos da Enófila Adriana Grasso, sem dúvida a pessoa que mais conhece os vinhos italianos no Brasil,  tenho acompanhado seu trabalho e é magnifico.
http://vinhositalianos.blogspot.com.br/2009/04/verdicchio-vinho-tipico-de-marche.html

Esta diversidade ao nível cultural que a Itália encerra 
em seus pequenos municípios e em suas Regiões, é visto  como saudável pelo resto do mundo e atualmente a região de Marche, preservou-se a sua história rica em ambas as cidades e no campo. O encanto desta terra tem muitas facetas, com três seções principais:
O mar, as colinas e montanhas. A Zona Rural da Região de Marche , possui pequenas propriedades com quintas espalhadas ao lado de campos de cultivo que se estende até onde a vista pode alcançar, e é típico de uma cultura rural. Das montanhas descem as colinas decoradas com antigos olivais e vinhas que produzem vinho e azeite de grande valor. O mar, com suas águas quentes que batem nas praias arenosas da costa do Adriático e as famosas praias rochosas da Riviera Conero, como Ancona, Fano, Pesaro e Jesi, oferece visitas deslumbrantes, diversão sem limites e oferece grande variedade de peixes entre os melhores da Itália.
Uma das características especiais é a relação entre cidade e campo na Região de Marche é que não existem grandes cidades, mas existem muitas cidades pequenas e médias empresas, bem integrada harmoniosamente ligados à área circundante. Nessa região costuma-se dizer que "Piccolo è bello!!! ", que "o pequeno é bonito" porque significa carinho e qualidade, na verdade, a qualidade de vida em Le Marche é alta.

Na última EXPOVINIS, aqui em São Paulo , entrei em contato com os excelentes vinhos produzidos por esta Centenária Vinícola Marotti Campi, que estão sendo exportados para o Brasil pela Isavale Importadora, dos amigos Maurício Arantes  e  Maurizio Biagetti, italiano marcheggiano, apaixonado por sua região e pelos vinhos nela produzidos e parente dos produtores. Fiquei bastante impressionado pelos vinhos que a partir de agora acompanharão o Chef Paulinho Pecora em seus eventos e ao degustá-los resolvi escrever sobre cada um deles e começaremos pelos brancos:
Vinhos Brancos


Albiano

Este é um Clássico Verdicchio DOC, muito fresco e novo, coloração amarelo palha bem transparente, notei amêndoas, pêssego, maça verde , pouca acidez e açúcar médio, retrogosto curto e uma salinidade bem branda. Um vinho muito leve e refrescante que agrada todos os paladares. Ideal para Carnes Brancas ( mas não de caça) e peixes , crustáceos, saladas, massas e risotos a base de queijos leves com creme de leite bovino na composição. Como aperitivo, com frutas doces e pra alguns doces de gosto ácido, também recomendo. Podemos dizer que para um restaurante seria o que chamamos de vinho de combate, ou guerra, pois seu custo benefício é excelente!





Luzano

Este é um Clássico Superiore Verdicchio DOC, muito fresco e encorpado, coloração amarelo palha com tons esverdeados,  notei amêndoas amargas, pêssego, maça verde , acidez média e açúcar médio, retrogosto médio e uma salinidade branda. Um vinho de média idade, frutado e envolvente que agrada todos os paladares. Ideal para Carnes Brancas ( mas não de caça) e peixes , bacalhau cozido, crustáceos, saladas ligosas, massas e risotos a base de queijos leves com creme de leite bovino ou caprino na composição. Como aperitivo e pra acompanhar queijos frescos ou de baixa maturação e frutas ácidas, também recomendo.






Salmariano

Este é um Clássico Riserva Verdicchio DOC, muito encorpado e firme, coloração amarelo palha com tons dourados,  notei madeira, amêndoas amargas, pêssego, baunilha e maça verde , acidez presente e açúcar médio, retrogosto longo e uma salinidade de média a forte. Um vinho maduro, presente e envolvente que agrada a paladares mais refinados. Ideal para Carnes Brancas ( caça) e peixes , crustáceos, bacalhau assado ou selado, sopas, caldos, veloutès, massas e risotos a base de queijos defumados ou salgados (leite bovino, ovino ou caprino). Como harmonização de pratos compostos e pra acompanhar queijos maturados e cogumelos, também recomendo.



Vinhos Tintos

Donderé

Este á um  Rosso IGT  Marche, encorpado e de média resistência, coloração vermelho rubi intenso, feito de 50% de uvas Petit Verdo, 25 % de Montepulciano e os outros 25% de Cabernet Sauvignon um "blended" de excelentes uvas e que traz a este vinho, muita genuinidade. Notei frutas vermelhas , como amoras e framboesa, melancia, cravo e balsâmico, e sua estrutura de sabor além de bem frutada é levemente apimentada. Médio tânico, acidez média e baixo açucar, retrogosto médio persistente mas com um final bem limpo, diria um Demi-Sec que agrada gregos e troianos. Ideal pra Massas com molhos a base de tomates, carnes grelhadas ( vermelhas ou brancas), peixes de sabor acentuado, embutidos, queijos de alta maturidade e de compostos, conservas e antepastos.




Rubico

Este é um Lacrima di Morro d'Alba DOC,  médio encorpado, coloração vermelho rubi com tons violetas. Notei um perfume de rosas, violetas e geranos, canela e mirtilo. Seco, aveludado e frutado, acidez média e com retrogosto persistente e final tânico ( não senti o tanino na degustação em si, mas sim no retrogosto) como toda a uva Lacrima, suas notas balsâmicas e seu tanino se revelam após a degustação física do vinho.
O que mais me surpreendeu neste vinho de classe e desenvoltura em seu variado sabor, seria a de indicar-lo para qualquer uso e acompanhamento de um tinto seco de qualidade, indefinidamente quanto ao que será harmonizado, porém para paladares bem definidos.






Orgiolo


Este é um Lacrima di Morro d'Alba Superiore DOC,  bem encorpado, coloração vermelho rubi intenso com tons violetas. Notei um perfume de rosas, framboesas, pimenta rosa, zimbro e aquele toque apimentado de especiarias orientais. Bem Seco, aveludado e de acidez média e com retrogosto muito persistente e tânico , como toda a uva Lacrima, suas notas balsâmicas e seu tanino se revelam após a degustação física do vinho. Um tinto encorpado de extrema qualidade de confecção indicado para paladares únicos e vai bem com carnes exóticas, pato, peru, porco, carneiro, polvo e pratos bem condimentados e guizados de preparações longas. Se tivesse uma só palavra pra descreve-lo diria....."Identidade"



Bem como toda peça tem sua apoteose , deixei por último um vinho sensacional que a Importadora Isavale esta importando da Região Marche e que é único, primeiro por ser orgânico e segundo por se tratar de uma pequena propriedade agrícola a Azienda Agricola Elio Savelli, que se estende por 30 hectares da zona rural na vila de  Sant'Andrea di Suasa, uma fortificação medieval do século XV no município de Mondavio e a 20 km do Mar Adriático e que se orgulham de cuidar deste único e excelente rótulo, com envasamento controlado e limitado.....como uma mãe e seu único filho !!!
Colheita manual das uvas e todos os passos da produção são artesanais, sem maquinários modernos e sem tecnologia, ou de químicas e processos de conservação e suas antigas vinhas adubadas com apenas humus e adubos orgânicos, que contribuíram com aromas e sabores ímpares a este vinho.

Castel Suasa


Este é um  Rosso IGP (Indicazione Geografica Protteta)  Marche, encorpado e de nobre resistência, coloração vermelho rubi intenso e muito brilhante, feito de 90% de uvas Sangiovese e Montepulciano e os outros 10% de Cabernet Sauvignon e Merlot, como diria meu velho pai, italiano, imigrante e bom "fazedor" de vinhos, um "blended" de qualidade superior e é o que traz esse vinho, muita presença, muita nobreza e muita história. Notei frutas vermelhas , como cerejas,  amoras e framboesa, e com notas balsâmicas, e sua estrutura de sabor além de bem frutada é bastante apimentada, que é uma característica nos vinhos italianos que amo!!! Médio tânico, acidez média e baixo açucar, retrogosto persistente mas com um final bem limpo, diria um Seco maravilhoso que me agradou muitíssimo e agradará refinados paladares. Um dos melhores Tintos IGT's que já provei na Vida!!!! sem exagero e olha que já tomei vinhos italianos de garrafas de até  €1.000 que não chegavam nem ao pé deste vinho. Ideal para massas com molhos a base de tomates e de crustáceos e , carnes grelhadas ( vermelhas ou brancas), peixes de sabor acentuado, embutidos, queijos de alta maturidade e de compostos, conservas e antepastos. Juro que ao beber esse vinho me lembrei do vinho que meu pai e meus tios fazem lá na Campagna, é claro que não com essa estrutura de composições e nobreza, mas senti aquele frescor da manhã gelada , da brisa do Mediterrâneo e dos ventos trasmontanos.
Na verdade qualquer prato que confecciono ficaria orgulhoso de ser acompanhado por esse vinho e nas fotos ao lado levei um exemplar deste maravilhoso vinho na casa da Chef Ana Lúcia D'Andrea que estava recepcionando os Chef  Barão de Itaipava/RJ e o Chef Carlos Baldo de Belo Horizonte/MG e que nos agraciou com esta deliciosa sopa tailandesa de cogumelos como entrada e eu fiz um Risoto alla Parmegiana con salsa di Tartuffi Bianco que eu mesmo fiz a conserva dos tartuffi que trouxe da Itália em outubro de 2011, como prato principal!!! e ficou tudo SENSACIONAL !!!!!


Deixo aqui os contatos da  Importadora Isavale  para quem quiser adquirir esses rótulos fenomenais....
Mauricio Passos Arantes

Isavale Com Imp Exp de Beb Ltda
(11)35645285
(11)77290243
ID: 15*1847
mauricio.arantes@isavale.com.br
contato@isavale.com.br


Meu Risotto alla Parmegiana con Salsa di Tartuffi Bianco!!!





Postagens mais visitadas do Blog

Feijoada Completa do Chef Paulinho Pecora

Tabela de Conversão de peso para colheres e xícaras

Festival de Molhos Italianos - Receitas Tradicionais

Pão Ciabatta - Receita, Origem e História

Pães do Chef Paulinho Pecora - História, Receitas e Segredos

Lagosta à Thermidor (Caldo de Lagosta) - "A Rainha das Receitas"

Gnocchi - História, Segredos e Receitas

A História da Pizza e a Massa de Pizza Tradicional

Molhos Frios para Saladas, Entradas e Acompanhamentos

Melenzane alla napulitana