Tomates Recheados (Técnica e Recheios)



Se existe um prato prático, fácil de fazer, democrático (acompanha qualquer proteína), saboroso e reaproveitável é o tomate recheado.
Existem inúmeros recheios pra eles e aqui vou passar algumas !
Você pode aproveitar tudo que ficou ou foi "esquecido na geladeira", use sua imaginação e aprenda esta simples técnica. 
Ele pode entrar no seu Menu de qualquer forma como entrada, prato principal, acompanhamento e guarnição. Na Cozinha Mediterrânea é um grande clássico e está presente em vários países que englobam esta cozinha.
Pra este item o céu é o Limite e "quase" tudo combina com eles

Vamos começar pela técnica:

A melhor forma de prepará-los para ser recheados é em estado cru, outra coisa, use tomates bem firmes e vermelhos e não totalmente maduros, mas bem firmes.

O tipo de tomate também influi, por exemplos os tomates peras ou italianos não possuem uma forma cilíndrica e igualmente arredondada e por isso são mais indicados para molhos, purês e extratos, pois possuem menos sementes e mais polpa.

O tomate Caqui é um pouco ingrato pra isso, pois sua área de recheio é muito grande e seu sabor é muito ácido e como são de uma textura mais firme, também são mais difíceis para serem preparados

Os tomates que sempre indico são o Débora, o Carmem, o holandês rasteiro e até o cereja. 

Para prepará-los para receber recheios é preciso cortar a tampa, isso é uma pequena região aonde está a haste que prende o fruto a planta. Tirar o miolo com as sementes com a ajuda de uma colher e aplanar a parte inferior com uma pequena incisão perpendicular ao bulbo e paralela á superfície de apoio, assim ele não tomba.




Como sua cocção é rápida, o recheio precisa ser pré-cozido ou a base de queijos, frios e conservas temperados para que o prato fique gostoso e apresentável !

Para recheá-los, aqui abaixo tenho várias receitas aqui mesmo no blog que deixarei os links:

Camarões a Jack Daniels

Couscous Marroquino

Mousse de Atum

Mousse de Gorgonzola

Frango com Catupiry

Recheios a Base de Ricota

Você ainda pode pensar em muitos mais, aproveitando muitos ingredientes cozidos e pré-cozidos, sobras de legumes e frutas, queijos e frios, arroz, carnes, peixes e frutos do mar.

Nestes links você encontra técnicas aonde pode trocar os ingredientes e conseguir novos sabores !

Para assá-los duas coisas são importantes:

- A forma ou travessa aonde assá-los devem ser de metal ou cerâmica mais grossa para não transferir tanto calor no fundo e estar muito bem untada com manteiga ou azeite.
- O forno precisa estar pré-aquecido em 180°C e devem ser assados rapidamente para não murchar, dependendo do forno de 8 a 12 minutos.

Gratiná-los com creme de leite e parmesão, dependendo do recheio também é uma opção e você pode servi-los com ou sem a tampa !

Para servi-los a temperatura ambiente ou até no máximo 40°C são as ideais, inclusive ser acompanhar saladas.


Buono Appetito

Chef Paulinho Pecora






Postagens mais visitadas